sexta-feira, 6 de julho de 2012

1 mês depois...

Há 1 mês deixei a minha vida para trás em busca de um sonho, para tornar as coisas mais facéis para nós e para poder proporcionar à Miss M uma vida confortável. Desconhecia que a saudade iria deitar por terra a ambição que nos fez chegar até aqui. Não estava preparada para deixar assim tudo para trás. Não estava preparada para esta mudança...

Eu Setembro passado os cortes no salário, as medidas de austeridade o aumento da carga fiscal e dos bens de primeira necessidade estavam a chegar em força. Eu estava desempregada (quanto a isso nada mudou) e o meu marido era funcionário público e como tal éramos das famílias que mais estavam a sentir o efeito da crise. Uma proposta de trabalho para o J. fez-nos pensar que se calhar o nosso futuro estaria fora do país... como nos enganamos... A vida aqui não é fácil... os sonhos que deixamos para trás, as saudades que teimam em aumentar não nos deixa ter uma vida calma e tranquila como a que tínhamos no nosso cantinho, apesar de tudo o que estava a acontecer.

Agora, um mês depois de cá ter chegado, nada faz mudar os meus objectivos de regressar imediatamente ao meu país. E só não me meto no primeiro avião de regresso, porque gastamos cá uma pequena fortuna. Tivemos que mobilar e equipar uma casa por completo, porque aqui não há casas mobiladas e equipadas, prontas a usar como há em Portugal.

Continuo sem ter o menor prazer em sair à rua apesar de quase me sentir em Portugal, em qualquer lugar se ouve falar português! E como os português são tão mal vistos por aqui! É verdade que são vistos como um povo trabalhador, mas também são vistos como um povo arruaceiro, indisciplinado e com pouco civismo. O português aqui é conhecido por roubar!!! E com a grande vaga de imigração dos últimos tempos é ainda pior. Já assisti a alguns comportamentos que me fizeram corar de vergonha. Os portugueses que estão longe do seu país estão sempre a criticar Portugal, como isso é mau, como se vive mal aí, como nada presta em Portugal. Mas quando se fala em Selecção Portuguesa de Futebol pára tudo e aí já somos os maiores!!! E Portugal não é só selecção... Portugal é muito mais que uma equipa de futebol!!!

Tenho plena consciência que as coisas não estão fáceis em Portugal, mas é lá que tenho as minhas raízes e é para lá que quero voltar o quanto antes. Cada dia que passa tenho mais certeza disso...

19 comentários:

  1. Percebo-te perfeitamente. E penso exactamente como tu.
    Se alguma vez estiveres em baixo e precisares de falar, lembra-te de mim. Tens aqui um ombro amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ohhh Rita nem imaginas as vezes que eu penso em ti!! Na tua força... eu queria ter um bocadinho dessa tua persistência para encarar está situação de forma diferente!!

      Excluir
  2. Oh minha querida..... :(
    Fiquei tão tristinha ao ler-te agora! Olha se achas que é o melhor para ti força, regressa à tua casa!Infelizes é que não podemos ser :)
    Eu neste momento quero é fugir daqui, evaporar por uns meses! Eu sem trabalho e o marido a ganhar uns míseros 600euros por mês,é IMPOSSÍVEL esticarmos mais!
    Estamos fartos de contar cêntimos todos os dias amiga.... Isso está muito mau aqui em Portugal,mas se achas que deves voltar, apoio-te! beijinho muito doce Às duas!

    ResponderExcluir
  3. As decisões nunca são fáceis, e temos sempre algo a perder e a ganhar,se foi uma escolha ou não Infeliz, o tempo dirá e o tempo curará, não vale a pena bater a cabeça contra a parede e pensar porque o fizeram , tomaram a decisão errada a vosso ver, mas agora é pensar no Futuro, pensamento positivos para atrias coisas positivas! e se o objetivo é voltar de tudo se vai fazer para que isso se torne possível e real, para que possam ter a paz e calma que não conseguem neste momento! torço muito por vocês , beijinho muito muito grande.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Força Cris!
    Nunca emigrei, mas o meu marido esteve lá fora e apercebeu-se bem disso tudo!
    Vai correr tudo bem... Vais ver que iiso é apenas o inicio de uma história feliz...
    beijinho grande

    ResponderExcluir
  6. Se pudessemos ter uma varinha de condão a nossa vida seria bem mais fácil. Beijinho grande

    ResponderExcluir
  7. Oh linda...o meu irmão está a passar o mesmo que tu...está a trabalhar num gabinete de arquitectura perto de Paris e sente muitas saudades e nós dele...espero que a tua vida dê uma grande volta para melhor! Vou torcer para que isso aconteça! Bjoca* :)

    ResponderExcluir
  8. Lamento tanto :( a mais valia de qualquer país são as pessoas e é de coração apertado que vejo portugueses terem de ir embora do lugar onde pertencem, Portugal. Todos fazem falta a todos!
    Lamento muito saber que não estás feliz, nem tenho palavras... apenas te posso desejar muita sorte e coragem. Um abraço daqui aí...

    ResponderExcluir
  9. Um beijo grande e a esperança que tudo vos corra pelo melhor!!!
    Bjocas
    Ana

    ResponderExcluir
  10. Imagino que estejas a passar uma fase para esquecer não é nada fácil deixaste tudo ,familia,casa,e acima de tudo o paíz que é onde nasceste cresceste o teu habitat custa mesmo muito o importante é criar agora condições para voltarem força,bjinhos

    ResponderExcluir
  11. E MUITO COMPLICADO, P MIM SERIA MUITO DIFÍCIL DEIXAR OS Q AMO PARA TRÁS, NUNCA PENSEI NISSO, PK ACHO QUE NÃO CONSEGUIA.
    MUITA FORÇA E ESPERO QUE REGRESSES RAPIDAMENTE.
    BJ

    ResponderExcluir
  12. Oh querida,
    desculpa a minha falta de atenção mas nem me tinha apercebido que tinhas ido para fora. Acho que te compreendo e sei que deve ser muito mais fácil falarmos quando não somos nós a viver as situações.
    Tenho imensos amigos que saíram do país e alguns deles nem pensam voltar tão cedo. A mais recente foi para o Qatar, imagina tu.
    Espero que te adaptes bem e que as saudades sejam melhor suportadas. Pensa assim: ao menos estão juntos. Bj**

    ResponderExcluir
  13. Querida quando te leio sobre isto fico sempre de coração apertado. Porque apesar dos muitos apesares, de sentirmos muito a crise cá em casa, a mim me custaria horrores ter que tomar uma decisão dessas... Se tivesse que ser, seria, mas como iria viver sem os meus, sem respirar este ár que respiro por cá. Sem sentir o cheiro do mar, os salpicos, o vento frio no rosto?... Desejo do fundo do coração que tudo se resolva... E que aqui ou aí voltes a sorrir. Bjs nossos

    ResponderExcluir
  14. As mudanças nem sempre são fáceis, mas o tempo ajuda em tudo!! Pensa é que a tua menina precisa de pais bem dispostos e felizes para também ela se sentir bem!! Eu sei que é fácil falar, quando não se vivencia a mesma situação, mas tens sempre alternativa de voltar, seja agora ou daqui a algum tempo!! Mas ainda estás aí à relativamente pouco tempo, dá-te um prazo, caso as coisas não melhorem voltam!!
    Beijo enorme e que tudo se resolva pelo melhor!!

    ResponderExcluir
  15. É muito complicada a tua situação...infelizmente estás no mesmo barco de muitos portugueses hoje em dia...
    Estar longe dos que se ma é muito doloroso, não sei se aguentaria confesso, mas pelo menos estás junto da tua filhe e do teu marido o que já é uma grande ajuda.
    Ainda é cedo para te habituares esta nova vida mas espero que o tempo te ajude...
    beijocas e muita força

    ResponderExcluir
  16. Olá Cris, pelo pouco que li do teu blog, não tá fácil! Também só ai estás há um mês e se investiste tanto dinheiro nessa casa, o melhor é dares tempo ao tempo. A tua princesa precisa de ti e estares nessa ansiedade não te faz bem nenhum... olha que eu sei bem do que falo, porque apesar de estar em Portugal na casa que escolhi, sinto-me exactamente como tu. Estou fechada em casa sem emprego, é verdade, mas agora também não quero trabalhar. Quero aproveitar ao máximo a minha filha, e para isso não me importo de comer sopa todos os dias. O problema é o desalento de estar 24h sobre 24h sozinha com um bebé, uma vez que o meu marido trabalha, trabalha e nem vê o ordenado (já assim é há 4 meses).
    Tens que procurar novos interesses por aí e dá tempo.

    Obrigada pelo teu comentario ;)

    E se estiveres muito aborrecida e quiseres falar, eu sou óptima a ouvir (ler), eheheh. Temos muito em comum.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  17. Olá, descobri hoje o seu blog e também eu sou emigrante! Custa muito estar longe de quem amamos mas a vida em Portugal não nos deu outras hipóteses! Muita força e boa sorte :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana!! Muito obrigada pela visita. Isto de estar longe dos que amamos é tão mas tão difícil... nem sei como se aguenta!!! Um beijinho grande para vocês.

      Excluir